.'. Kleber Cavalcante de Sousa: Abril 2015

domingo, 5 de abril de 2015

A MORTE DE UM FILHO E A DOR DOS PAIS


Todos os seres vivos nascem, crescem e morrem. Nós, os seres humanos somos conscientes que o dia da morte chegará para todos. Somos mortais e o nosso corpo físico se acabará. Morrer é uma das grandes certezas para o ser humano. No entanto, não estamos preparados para este momento, ou para vivenciar a perda de alguém que amamos. Se a morte ocorrer de forma trágica, através de um acidente ou de um incidente a dor é maior. Esse rompimento inesperado causa nas pessoas um grande sentimento de impotência e de perda, podendo causar traumas irreversíveis. 
Quando os pais perdem um filho de forma trágica, eles se deparam com uma situação inesperada e inimaginável em suas vidas. A morte de um filho é uma dor incomparável para um Pai ou Mãe. Por mais, que eles sejam conscientes da possibilidade, ninguém está preparado para vivenciar tal situação. Como dizia o Padre Fábio de Melo: “Há dores que parecem reunir todos os motivos humanos em um só lugar. A dor de perder um filho é assim”. Essa é uma ferida que dificilmente será curada.
O que dizer a um Pai ou Mãe que perdeu um filho? Não existem palavras para amenizar a dor e o sofrimento. É preciso respeitar esse momento que eles estão vivendo, em que a saudade e a tristeza permeiam a vida deles. O melhor a fazer é demonstrar apoio e solidariedade. 
A esses homens e mulheres que passam e/ou já passaram por estas situações desejo muita força, esperança e serenidade para que possam continuar trilhar a sua caminhada terrena. Cada um de nós tem uma missão e um fardo a levar, e não haverá como fugir disto.